sábado, 22 de janeiro de 2011

MÚSICAS MARCANTES
Visitando ¨Resteas de Sol, da querida Laura, viajei no tempo ouvindo Demis Roussos. Este cantor grego esteve no Festival Internacional da Canção, em 1972, no Maracanãzinho. fazendo grande sucesso. Ao escuta-lo, me transportei para aquela época, buscando recordações e muitas outras coisas foram relembradas. Fiquei, então, pensando no poder que tem a música de nos levar a épocas distantes, lugares, situações e pessoas, com quem convivemos e de quem não sabemos mais. Penso que isto acontece com todos nós, reviver épocas através da música. Nos detemos, viajando no tempo e nas lembranças. A música é um marco forte em nossas vidas.
Assim é que JULIO IGLESIAS tem uma importância imensa, para mim, pois com sua voz e canções românticas, esteve sempre presente nos melhores momentos de minha vida. O tempo todo, durante muitos anos seguidos. Hoje, ele representa uma doce lembrança de tudo que foi vivido.

20 comentários:

Catarina disse...

A música tem mesmo um poder enorme sobre nós. Também eu, quando me encontro a deambular pela ruela das memórias, encalho num determinado cantor e por ali fico uma temporada, até “acordar” e regressar à realidade...Muito embora certas canções sejam intemporais, são de uma época quando tiveram mais impacto na nossa vida, por qualquer que seja a razão. Lembro-me perfeitamente a primeira vez que vi Júlio Iglésias. Bom fim de semana.

Paloma disse...

CATARINA, noto que você é uma pes-
soa esclarecida, viajada e que tem
conhecimento de muitas coisas.
Você já assistiu a algum show de Ju
lio Iglesias? Quando? Onde? Já o
viu,pessoalmente, em algum lugar?

Catarina disse...

Sim, Paloma. Fui a um concerto do Júlio Iglésias há muitos anos em Toronto. Lembro-me que fiquei na segunda fila porque comprei os bilhetes com muita antecedência. E recordo-me também com quem fui!! Foi lindo como pode imaginar. E também assisti a dois concertos do Roberto Carlos!!!! O último foi em Maio do ano passado. Charmoso como sempre. : ) Não sou tão viajada como imagina, Paloma. Longe disso. Bom fim de semana. Abraço.

Dulce disse...

Lembro-me do Demis Roussos nesse festival, lembro-ne dele ter feito sucesso e ter aparecido muitas outras vezes em programas de TV, Paloma. Foi um cantor de muito sucesso, mesmo. A lembrança dele aqui em sua postagem despertou minha curiosidade em saber o que havia sido feito dele, então fui ao Google e lá encontrei uma biografia dele que me surpreendeu com algumas coisas que desconhecia. Se tiver curiosidade, vá até
<< http://pt.wikipedia.org/wiki/Demis_Roussos >>

Beijos e um lindo domingo para você.

Pitanga Doce disse...

Músicas acompanham a vida das pessoas sensíveis. Por vezes dizemos baixinho: "esta música foi feita para mim".

Paloma disse...

CATARINA, a carreira de Julio Igle-
sias é brilhante,ele já se apresen-
tou nos quatro cantos do mundo. Só
estou esperando ele voltar ao Bra-
sil,para ve-lo novamente.
Roberto Carlos também tem um reper-
tório excelente, uma canção para ca
da situação na vida da gente.
Desejo que, nos shows, você vá sem-
pre em boa companhia.
Beijos

Paloma disse...

DULCE, já fui na página que fala de
Demis Roussos.Eu também desconhecia
os detalhes de sua biografia. Ele
fez um enorme sucesso quando andou
por aqui. Era um homenzarrão forte,
com umas vestes exóticas. E cantava
muito, canções cheias de sentimento

Beijos e bom final de domingo

Paloma disse...

PITANGA, quase sempre há uma musica
para cada época, que passamos.
As de JULIO IGLESIAS são todas mar-
cantes em minha vida.

Cida disse...

Já que vocês citaram Roberto Carlos... Tive a satisfação de ir vê-lo ao "vivo e à cores", já por 3 vezes. Na primeira vez, eu ainda estava no princípio da adolescência (época da jovem guarda). Na segunda, já era casada, mas fui com minha irmã e cunhado, pois meu marido não curte o "rei" :) Na terceira, como prova de MUITO AMOR, o maridão me deu os ingressos de presente de dia dos namorados, e foi assistir comigo (nem acreditei!!!...rs)
É ou não é uma baita prova de amor?

Realmente, Paloma, certas músicas nos fazem "viajar"...
Nem me fale!...=D

Obrigada pelo carinho no mosaicos, viu?
Beijos, e tenha uma ótima semana.

Cid@

Laura disse...

Ah, Cidinha, que bom ter uma baita prova de amor (não sei o que é isso, acredite)

A música leva-nos no tempo em que sabia bem, mais tarde lem,bra coisas, retornos,s audades, outras até más recordações trazem, depende do momento...

Um beijinho (e sim o Julio Iglésias é e foi um marco nas canções românticas.

beijinho da laura

meus instantes e momentos disse...

que bom conhecer teu blog.
Tenha uma ótima semana.
Maurizio

Paloma disse...

CIDA, ¨amar é...ir assistir Roberto
Carlos, mesmo sem curti-lo¨.Isto,de
fato, foi uma prova de amor.

LAURA, havia alguém que também gos-
tava de Julio Iglesias. E, como pro
va de amor, fazia tocar os músicas
do cantor para me agradar. Daí, a
grande importância que o cantor es-
panhol tem para mim.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Demos Roussos também me faz lembrar Tresópolis, pois foi por esses tempos que por lá mais andei.

Paloma disse...

MAURIZIO, obrigada por sua visita.

Um grande abraço

Paloma disse...

CARLOS, as lembranças que a voz de
Demis Roussos lhe traz, incluindo
Teresópolis, só vem confirmar que
as músicas têm presença marcante em
nossas vidas.

Nilce disse...

Ah como certas músicas nos trazem tantas lembranças, Paloma.
Nos transportam a épocas que desejamos que voltassem.
Além de Demis Roussos e Julio Iglesias, tenho na minha lembrança de início de adolescência o Bee Gees, e Freddie Mercury (Queem) com "Love of My Life".
Eu já era feliz, muito feliz! E sabia. rsrs

Bjs no coração!

Nilce

Rosa dos Ventos disse...

A música tal como o sonho comanda a vida, Paloma! :-))

Abraço

Paloma disse...

NILCE, a mesma pessoa que me homena
geava,o tempo todo, com as canções
de Julio Iglesias, era o maior fã
dos Bee Gees e nós curtiamos juntos

ROSA, para cada tempo, uma canção.

Marisa Mattos disse...

É minha primeira vez aqui..Desculpe a xeretice,mas agora é tarde...rs...já bisbilhotei...e muito..

Paloma disse...

MARISA, seja bem vinda. Volte sem-
pre que quizer.

Abraços