quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

ARVORES DE NATAL

As árvores de Natal são verdadeiras obras de arte. Cada uma mais bonita do que a outra. Principalmente as dos shoppings, suntuosas, cheias de brilho, luzes, cores e magia.

Embora tenham se passado muitos anos, sempre, no Natal, lembro-me da pequena árvore da minha infância, em Vila Nova de Gaia. Nesta época, minha avó ia no campo e trazia o que ela chamava de ¨pinheirinho¨. Uma singela arvorezinha, que era enfeitada com papel laminado e outros enfeites coloridos. Recordo-me do ¨pinheirinho¨e de minha sábia avó, que mesmo não sabendo ler nem escrever, tinha muita sabedoria. Sempre certa em suas deduções e conclusões.

Saudades de minha avó, que partiu aos 98 anos de idade, e do ¨PINHEIRINHO DE NATAL¨.

17 comentários:

Mila Lopes disse...

Olá Paloma!

Sim as árvores natalinas são lindas...
Adoro!!!

Bjs pra vc

Mila

Dulce disse...

Que doçura esta sua postagem, Paloma!...
Ah, os Natais de outrora, tão simples e, no entanto, inesquecíveis, não é mesmo>
Beijos e uma boa noite para você.

São disse...

Ah, o pinheiro era tão sinfelo , mas tão próximo de nós...e o sapatinho na chaminé? Uma delícia.

Beijinhos.

Paloma disse...

MILA LOPES, contemplar as árvores
de Natal é tudo de bom.

DULCE,minha amiga, tinha um encanto
especial a simplicidade daqueles Na
tais.

SÃO, o sapatinho na chaminé era o
grande mistério da noite de Natal.

Lilá(s) disse...

Por vezes ainda vou ao pinhal buscar o tal "pinheirinho"...é linda esta altura do ano, adoro estas tradições.
Bjs

Tite disse...

As árvores de Natal são a cara de quem as decora.
Simples, singelas, ricas ou só sofisticadas.
Quando era pequena tinha sempre uma bem simples mas muito colorida e feita com muito AMOR.

Beijosssss

Tite disse...

Paloma querida,

Esqueci-me de dizer que nunca tive uma árvore decorada pelas minhas Avós pois nunca passei um único Natal ao lado delas.

Paloma disse...

LILÁ(s), você cita a palavra que me
faltava:¨PINHAL¨. Sim, minha avó ia
ao pinhal pegar o pinheirinho.

TITE,Tem lógica sua observação.Esta
explicado porque os shoppings as
têm tão imensas.
Minha avó esteve comigo a maior par
te da minha vida.

maria teresa disse...

Também tenho saudades do pinheirinho...detesto as árvores de plástico. O Natal tem vindo a perder a sua magia, comercializou-se.
Abracinho meu

Paloma disse...

MARIA TERESA, nas grandes cidades,
não tem jeito.As árvores de Natal,
têm mesmo que ser de plástico. Mas,
que aquele pinheirinho era mais au-
têntico, lá isso era!!!
Beijos

Marli Borges disse...

Oiiiiiiii querida!
Que post legal esse e que doce lembrança essa.

Ei, qualé, fazendo eu passear no meu passado de manhã cedo, Paloma? rsrs Ainda bem que hoje é sábado e estou com tempo. Ah, que saudades também! E a gente ainda dava as mãos e cantava noite feliz ao redor do pinheirinho! (Quatro irmãos e três primos! Era o máximo!!!)
Obrigada pela lembrança.
Bjssssss

Leticia Gabian disse...

Há pessoas e Natais que ficam pra sempre na memória do coração.

Beijinhos, querida!

Paloma disse...

MARLI, existem mesmo lembranças que
nunca se apagam,boas e ruins.

LETÍCIA, as vezes me pergunto como
pode ser nos lembrarmos de coisas
que aconteceram quando ainda eramos
crianças.

Dora disse...

adoro decoração de natal é tudo tão mágico, aqui em casa fica só para o próximo ano,rs

Paloma disse...

DORA, seja bem vinda. Decoração de
Natal são cores, luzes, brilhos e
muita magia.

Cida disse...

Oi menina!
Junto-me a você nessa "saudade de avó"...:) Também tive uma avó que era mais do que querida, e até hoje, sinto muita falta dela.
Pois é, estou (mais ou menos) de volta, e aproveitando para visitar os amigos e curtir esses blogs tão lindos e queridos.
Beijo grande prá você, e fique com Deus.
Cid@

Paloma disse...

CIDA, seja bem vinda.Estava sentin-
do falta de você, do seu bom humor.

Beijos