terça-feira, 12 de julho de 2011

INVERSÃO DE VALORES

Fiquei surpresa com o noticiário, me recusando a acreditar numa absurda inversão de valores.O que está acontecendo com o mundo?
Em São Paulo, o síndico de um prédio foi multado por ¨constrangimento de particularidades¨, ao notificar um casal que estava incomodando toda vizinhança com seus excessos na prática sexual. O Condomínio é obrigado a pagar cinco mil e cem reais a cada um dos envolvidos nas escandalosas demonstrações sexuais, das quais todos eram obrigados a participar.
Todos têm direito as suas manifestações amorosas, a extravasar suas excitações, emoções e reações. É até saudável e compreensível. Porém, ¨O nosso direito vai até onde começa o do outro¨. Portanto, onde fica o direito das pessoas ao redor? E o constrangimento da vizinhança,onde fica? Já imaginaram estar dentro de casa , com a família, incluindo crianças, e no apartamento vizinho ¨rolando¨ toda espécie de barulho e palavreado? Acho que, ninguém é tão ardentemente apaixonado que não possa contornar seus ímpetos.
Isto é, a meu ver, somente falta de educação e respeito em relação ao próximo.

11 comentários:

Beth/Lilás disse...

Paloma!
É de deixar a gente desanimada com uma ação como esta da justiça!
Onde já se viu uma coisa dessas?!
Será que é isso que se chama 'liberdade de expressão em todos os sentidos'.
Ah fala sério!
Os tempos mudaram e talvez, pra pior.
bjs cariocas
]

Dulce disse...

Pois é, Paloma, não dá nem para acreditar... A multa deveria se paga pelos "amorosos pombinhos", por perturbarem seus vizinhos, e ao invés disso, eles vão ser gratificados? (ou pagos pelo espetáculo!!!)
Já pensou se isso vira moda?
Assino em baixo desse seu texto, minha amiga.
Beijos

Paloma disse...

BETH, estamos sempre presenciando injustiças. Mas, neste caso é duplamente injusto. É para desacreditar na justiça, de vez.

Paloma disse...

DULCE,como diria minha avó:¨é o fim do mundo!¨ Resumo da história:o casal,agora premiado,vai continuar perturbando a vizinhança e os moradores além de incomodados,ainda vão pagar.Eu só queria que o casal fosse morar no prédio do juiz que deu essa sentença.
Do jeito que todos estão tendo direito a fazer tudo,sem limites,temo pelo futuro.

Pitanga Doce disse...

Caramba que essa música é um tiro. Vou ali e já volto. Enquanto isso, acerta o texto. É no lápis amarelo. "Vice"??

Cida disse...

Concordo plenamente!

O problema, é que existem alguns, que acham que os direitos deles valem mais que o dos outros.
São pessoas que, literalmente, "se acham"!

Também, como já dizia minha avó:
- Respeito ao próximo, e canja de galinha, não fazem mal a ninguém.

Ei Sr. juiz, e a lei do silêncio?
...
Vai ver eles só fazem "barulho" de dia!

Realmente ninguém merece!!!

Beijos,

Cid@

Paloma disse...

PITANGA, corro o sério risco de sumir com o texto. É preferível um texto torto do que apagado. Um dia, com mais calma e aprendo.
Quanto a música, é o que há de melhor na minha vida, senão a unica. Uma paixão platonica é melhor do que nada.
Caramba,eu hoje estou super negativa!

Paloma disse...

CIDA, hoje o caso foi novamente comentado e até está no jornal.Esta ação absurda aconteceu em Friburgo e não em São Paulo,como eu citei.
Isto vai mal. Se o errado é que está certo, o que podemos esperar daqui em diante?
Amiga, já tivemos dias melhores.

Paloma disse...

PITANGA, se eu tropeço no acerto, o meu texto vai pro brejo. Coitadinho do meu textozinho!

Evanir disse...

Amiga..
Somos nós que sentimos vergonha e ainda por cima pagamos o pato.
Eu moro aqui no litoral a praia virou motel sera correto familia passeando
com seu filhos vendo pornografia ao vivo?
Amada esta tudo errado e agora com a nova lei a cisa vai ficar preta amiga.
um beijo no coração p/ acalmar os nervos feliz final de semana beijos ,Evanir.

Paloma disse...

EVANIR, você presenciando tudo isso, pode avaliar o absurdo da situação. Há limites a serem respeitados. Prevalece a lei do ¨vale tudo¨. Alguma coisa precisa ser feita para reverter esses desmandos.