segunda-feira, 18 de outubro de 2010




Durante a vida, as opiniões dos filhos sobre seus pais vão mudando:
AOS 7 ANOS:
Papai é um sábio, sabe de tudo.

A 14 ANOS:
Parece que papai se engana em certas coisas que me diz.

AOS 20 ANOS:
Papai está um pouco atrasado em suas teorias: não são desta época.

AOS 25 ANOS:
O "velho" não sabe nada... está caducando, decididamente.

AOS 35 ANOS:
Não sei se consulto o "velho" neste assunto, talvez me pudesse aconselhar.

AOS 55 ANOS:
Que pena ter morrido o "velho". A verdade é que tinha ideias e umas clarividências notáveis!

AOS 60 ANOS:
Pobre papai! Era um sábio. Como lastimo tê-lo compreendido tão tarde.

Este texto não tem autoria conhecida, mas foi escrito em um dos meus cadernos escolares por um dos meus professores mais queridos.

10 comentários:

Leticia Gabian disse...

É uma triste verdade!

Beijo grande, Paloma

Tite disse...

Conclusão:

Todos temos que viver para ter uma tal clarividência.

Abraços querida amiga

Ricardo Calmon disse...

Pura Magia,te-la em campos meus de girassois, eles todos,agora ,dourados e intensos de sol teu através!

bzuz girassolicos em alma girassolica tua

minina Paloma,Viva La Vieeeeeeeeeee

Cida disse...

Verdade verdadeira, infelizmente!...:(

Jinhos da Cid@

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Faz parte da renovação cíclica da Vida. Como perdi o meu pai muito cedo, aos 35 já tinha percebido bem a falta que ele me iria fazer ao longo da vida. E não me enganei...

Laura disse...

Ah, meu pai sempre foi um pai bem legal, me ensinou me ajudou e tentava explicar tudo (eu era surda desde menina) para que pudesse lutar pela vida quando ele já não estivesse presente, e na verdade, funcionou..os pais são sábios, os filhos é que tem mania que sabem de tudo..

beijinho da laura

e sim é o Nelson Ned, veja na lista que tem os títulos por ordem alfabética.

Isabel Santos disse...

Olá Paloma!
A maior parte das vezes só damos valor às pessoas quando as perdemos, ou seja, tarde demais.
Por isso, não posso estar mais de acordo com este texto.

Beijinhos

Pitanga Doce disse...

E pronto! Empacou de novo. hehehe

Cida disse...

Palomita,
Obrigadíssima pela visita, amiguinha!

Agora, deixa eu fazer coro com a Pitanga: Realmente, esse pai e filho são muito lindos, mas acho que já estou enjoando de olhar para a cara deles...hehehehehe

Simbora, menina!... postagensinha nova, que tal?
Nem dói... quando você ve já está pronta!...:)

Deixa quieto, que daqui a pouco você já está me odiando de tanto pegar no seu pé.
Brincadeirinha, viu amiga?...rs

Beijão procê, e te cuida

Sua amiga, mais que chata,

Cid@

Lilá(s) disse...

Não passei por essa fase, perdi o meu pai aos 17 anos ficou sempre o vazio e a falta...
Bjs