sexta-feira, 20 de maio de 2011

SAUDADE

Um homem sensivel, generoso, amigo, alegre, alto astral e, acima de tudo, muito família. Adorava vê-la reunida. Importava-se com todos. Sua felicidade maior consistia em ver feliz cada membro de sua família. Ele era o patriarca e todos o adoravam.
Gostava de música clássica, citando sempre as óperas ¨La Traviata¨ e ¨Carmem¨(de Bizet). Torcia pelo Futebol Clube do Porto.
Orgulhava-se dos netos, que também o amavam e estão inconformados com sua partida. Ele, após uma grave doença, nos deixou ontem. Jamais as reuniões familiares serão as mesmas sem sua alegria. Tudo mudou. Que falta ele nos faz!

9 comentários:

Maria disse...

Amiga lamento do coração a sua perda, é sempre dificil ver partir quem conhecemos, mas quando é alguém especial ainda é mais doloroso. Ficam no nosso coração as doces lembranças.
Beijinhos
Maria

Agulheta disse...

É consternador quando se perde alguém,e que esse alguém seja o os pais,lugar que fica vazio e sombrio mas nada podemos fazer contra.O meu abraço de amizade e conforto nesta hora de dor.
Beijinho

Beth/Lilás disse...

Paloma!
Eu sei como dói, o meu pai também já se foi e é uma dor intensa, sofrida mesmo.
Que vocês tenham paz no coração e união nesta hora para se ampararem!
um beijo grande carioca

Cida disse...

Querida amiga, meus mais sinceros sentimentos.
Que Deus esteja ao seu lado, te abençoando e confortando nessa hora de tamanha dor.
Já passei por isso, e posso avaliar como você está se sentindo.

Receba meu imenso abraço de amizade,

Cid@

Dulce disse...

Bom dia, Paloma

Só passei para fazer-lhe um pouco de companhia, para ver como você está.
Procure ficar bem, minha amiga.
Beijos

Isabel Santos disse...

Olá Paloma!
Vim deixar-me um beijinho e dizer que sinto muito a sua perda. O seu pai vai ficar para sempre no seu coração, e isso atenua muito a dor que se sente nestes momentos.

Um grande beijinho

maria teresa disse...

É sempre penoso ver alguém a quem muito amamos partir ... mas o firmamento ganhou mais uma estrelinha.

Abracinho meu!

Laura disse...

Amiga querida, eles nunca nos abandonam de todo, por agora vão tratar das suas vidas, mas de longe a longe sempre vêm visitar os que amam...

Grande e apertadinho abraço.

Laura

Emoções disse...

Poetas, não se intitulam apenas poetas...
São seres estranhos, diferentes.
Possuidores de melancolia pungente
Nascem com o dom das palavras

A maldição do sentir extremado
Do sofrer demasiado
Do viver o sonho de amor
Com lancinante e extrema dor

Não sabem amar suave e sereno
Amam com todo o âmago, ao extremo.
Dedicam-se assim, por dias, noites,
Meses e anos sem fim

Mas como a vida é feita de escolhas
E na indiferença, na troca, sentem o desamor,
Mesmo compondo os mais belos versos
Inspirados que estão em seu espírito sofredor

Optam por parar de querer,
O que jamais poderão ter.
E como suas almas são predestinadas,
A escrever, escrever e mais nada,

Buscam nova inspiração,
Novas rimas, outra canção.
O poder do amor, um novo alguém,
Uma nova jornada!